Sobre o autor

A LENDA DO LAGARTO ALADO

Lagarto Alado

Conforme conta Calíope
musa da poesia épica
sussurrou Clio, certa feita
que dentre os hiperbóreos
vivia Hermann, filho de Ares
e este numa ocasião,
forte, soprando o vento norte
flutuou aos Campos Elíseos
uma amazona vislumbrou
ela era chamada Pérola
por quem ele se apaixonou
inspirou Cestus de Venus
a tocha dela os atingiu
extasiando-os de alegria
mas o vento a ele impeliu
ao Setentrional retornou
e cheio de saudades ficou
pediu ele então à Aurora
a Apolo do Sol e à Lua
para que Pérola fosse sua
pelas nuvens das Estações
permitiram a esse encontro
advertindo com um possível
se gerassem um filho varão
este seria imprevisível
Hermann e Pérola aceitaram
e na terra Meridional
convivendo o amor se uniram
porém algum tempo depois
em Tertio Calendas Octobris
gestando somente sete meses
eis que grito de luz se ouviu
nasceu como pequeno Lagarto
a seguir se tranformou em Rato
e em seguida virou um Coelho
e conforme os humores da Vida
é uma serpente do Caduceu
quando a lida parece sofrida
é uma águia de Júpiter no céu
com seus raios rasgando o véu
descortina de Febo profeta
desejando convir sua meta
e quando toca as espumas do mar
como Antero retribui o amar
nas noites de pouco ruído
de Minerva supõe ter ouvido
coruja a apreender o sentido.
Joseph Shafan
Publicado no Recanto das Letras em 24/06/2009

http://recantodasletras.uol.com.br/contosdefantasia/1665434

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: